Sexta-feira, 11 de Setembro de 2015

A distribuição de lugares aos boys do PSD e do CDS

Há mais exemplos destes na administração pública, mas os 18 Centros Distritais da Segurança Social são um verdadeiro barómetro para medirmos, mais uma vez, como os lugares no Estado servem de moeda de troca para recompensar apoios políticos. Quando o Governo de Pedro Passos Coelho tomou posse, tinha a promessa anunciada de promover a meritocracia contra a mera distribuição de lugares pelo aparelho partidário. Luís Pedro Mota Soares, do CDS, até fez uma arenga no Parlamento, no inicio de 2011, questionando o facto de todos os dirigentes distritais da Segurança Social serem militantes socialistas. Quando o Governo mudou do PS para a coligação, foi criada a CRESAP. Mesmo com esse filtro, o que torna a situação ainda mais impressionante (e com Mota Soares como ministro), todos mas todos os dirigentes socialistas foram substituídos por gente do PSD e do CDS. (Este gráfico reproduzido na Sábado esta semana está nas pgs. 362-363 do livro). O sistema está completamente inquinado por várias razões: se um novo Governo mantiver nos cargos os dirigentes do partido anterior, corre sérios riscos de ser boicotado; se os substituir por gente sua, continua a colonizar os Estado por gente escolhida através de critérios meramente partidários. Há solução?

Segurança Social.jpg

Infografia: Filipe Raminhos

publicado por Vítor Matos às 12:50
link do post | favorito

contacto

ospredadoresdopoder@gmail.com

pesquisar

posts recentes

Actividades predatórias n...

A grande família socialis...

Caso das fichas falsas da...

Os Predadores, Cercado e ...

Entrevista à Renascença: ...

TSF: "Tudo o que os polít...

Rodrigo Gonçalves e pai a...

Não deviam ser os partido...

Segunda edição está a imp...

"A moeda de troca é o Est...

tags

todas as tags

arquivos

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

blogs SAPO